Realizamos os seguintes exames:

Para marcar exames ligue (31) 3389 5777 ou agende online

A biópsia é um procedimento cirúrgico no qual se colhe uma amostra de tecidos ou células para posterior estudo em laboratório, tal como a evolução de determinada doença crônica.

Indicações

  • Diagnóstico de doenças que provocam alterações morfológicas (neoplasia, hiperplasia).
  • Diagnóstico diferencial por exclusão.
  • Avaliar a extensão da lesão.
  • Avaliar o resultado de um tratamento.
  • Estabelecer o grau histológico de malignidade de neoplasia.

Ligue: (31) 3389 5777

Cintilografia é o nome genérico dado ao procedimento diagnóstico por imagem na especialidade de medicina nuclear.

Esta é uma palavra híbrida cujo significado é registro da cintilação, que é o principal fenômeno no processo de formação da imagem, a partir da radiação emitida pelo órgão que está sendo examinado.

Para que os diferentes órgãos do nosso corpo possam ser examinados, é necessário fazer com que os materiais radioativos empregados cheguem até os mesmos. Para isso, utilizamos elementos radioativos que apresentam afinidade natural ou que esses elementos estejam ligados a substâncias que possuem afinidade por esses órgãos.

Esta afinidade está relacionada, basicamente, às características fisiológicas desses órgãos ou ao mecanismo de formação da doença.

Uma vez que estes elementos radioativos cheguem aos órgãos de interesse, as radiações emitidas a partir deles são identificadas pelo equipamento e transformadas em imagens que possam ser interpretadas pelos especialistas.

Cada exame possui seu medicamento específico que é preparado ou encomendado para o dia do procedimento.

Ligue: (31) 3389 5777

A Densitometria Óssea estabeleceu-se como o método mais moderno, aprimorado e inócuo para se medir a densidade mineral óssea e comparado com padrões para idade e sexo.

Indicação

Essa é a condição indispensável para o diagnóstico e tratamento da osteoporose e de outras possíveis doenças que possam atingir os ossos.

Informações adiconais

Os aparelhos hoje utilizados conseguem aliar precisão e rapidez na execução dos exames, a exposição a radiação é baixa, tanto para o paciente como para o próprio técnico. As partes mais afetadas na osteoporose são: o colo do fêmur, coluna, a pelve e o punho. As partes de interesse na obtenção das imagens para diagnóstico são o fêmur e a coluna vertebral.

Sabe-se que hoje a densitometria óssea é o único método para um diagnóstico seguro da avaliação da massa óssea e consequente predição do índice de fratura óssea.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, OMS, a osteoporose é definida como doença caracterizada por baixa massa óssea e deterioração da micro-arquitetura do tecido ósseo.

O objetivo de se fazer uma densitometria óssea é avaliar o grau da osteoporose, indicar a probabilidade de fraturas e auxiliar no tratamento médico. O paciente não necessita de preparo especial e nem de jejum.

O exame leva aproximadamente 15 minutos.

Ligue: (31) 3389 5777

DUPLEX-SCAN: A ULTRASSONOGRAFIA DOS VASOS SANGUÍNEOS

O duplex-scan (também chamado de “Doppler”) é um exame derivado da ultra-sonografia, bastante utilizado na avaliação dos vasos sanguíneos e suas doenças. Porém ao contrário da ultra-sonografia convencional, que apenas apresenta imagens, o duplex-scan é um exame muito mais completo.

O duplex-scan fornece três tipos diferentes de informação para o médico. Primeiramente, ele constrói a imagem do vaso sanguíneo, idêntica a uma ultra-sonografia comum, que dependendo do modelo do aparelho pode ser até tridimensional. Essa imagem é importante na avaliação do calibre do vaso, além de permitir a visualização de coágulos e estreitamentos em seu interior. Em segundo, o duplex avalia a velocidade e a direção do fluxo do sangue. Estas informações de fluxo são extremamente importantes, pois revelam a presença de estreitamentos ou obstruções nas artérias, além de sinais de refluxo nas veias, que podem ser encontrados em alguns casos de varizes de membros inferiores. Por último, o exame de duplex-scan fornece uma imagem artificial colorida do fluxo sanguíneo, que facilita a identificação de pequenos vasos, expõe o sentido do fluxo do sangue, e pode mostrar áreas de turbulência deste fluxo, o que pode ser indicativo de alterações no vaso.

Estas três ferramentas unidas (imagem+fluxo+cor), que podem ser utilizadas simultaneamente, tornam o exame de duplex-scan bastante sensível, atingindo um alto grau de confiabilidade no diagnóstico de várias doenças vasculares, tais como obstruções vasculares arteriais dos membros e do cérebro, trombose venosa profunda e doenças nas artérias dos rins. O duplex é também importante no planejamento da cirurgia de varizes, pois complementa o exame médico, localizando com exatidão as veias que estão disfuncionais e necessitam ser removidas cirurgicamente.

Outra qualidade do duplex-scan é que este é um exame não invasivivo, ou seja, não há necessidade de punções com agulhas ou ingestão de medicamentos. Também não há exposição do paciente aos raios – X, uma vez que o duplex-scan usa ondas sonoras para obter suas informações. Além de tudo, o exame é completamente indolor.

Concluindo, tenha certeza de que quando seu médico solicitar a você um exame de duplex-scan, você estará sendo submetido a um exame indolor, inócuo e de alto grau de confiabilidade.

Ligue: (31) 3389 5777

A ecocardiografia ou ecocardiograma com Doppler abrange os métodos de diagnóstico da estrutura e do funcionamento do coração baseados no uso de ultra-som, ou seja, as ondas acústicas com frequência de mais de 20 mil Hz (ciclos por segundo), geralmente em torno de 2 a 4 MegaHz. Este exame é freqüentemente empregado na avaliação dos pacientes com sopro cardíaco, sintomas de palpitação, síncope, falta de ar, dor torácica, ou portadores de diversas doenças cardíacas como doenças do músculo cardíaco (infarto do miocárdio, miocardiopatias), insuficiência cardíaca, doenças das valvas, anomalias congênitas, entre outras. A ecocardiografia apresenta imagens estáticas e em movimento do músculo e das valvas cardíacas, além disso, através do mapeamento de fluxos em cores pela técnica Doppler, podemos identificar a direção e velocidade do fluxo sanguíneo no interior das cavidades cardíacas.

Indicações Gerais

Definição das dimensões das cavidades cardíacas e da espessura de suas paredes.
Avaliação morfo-funcional das valvas átrio-ventriculares (mitral e tricúspide) e ventrículo-arteriais ou semilunares (aórtica e pulmonar).
Avaliação da função sistólica e diastólica dos ventrículos e da contratilidade segmentar.
Análise da anatomia do pericárdio.
Definição da anatomia das cardiopatias congênitas.
Avalição da aorta, artéria pulmonar e veias cavas.
Pesquisar a presença de trombos intracavitários e imagens sugestivas de vegetações.
Avaliação da presença de doença cardíaca em pessoas de risco: portadores de hipertensão arterial, sintomas cardiológicos (falta de ar, dores no peito, angina, palpitações)
Avaliação para liberação para atividade física competitiva, visando excluir principalmente a miocardiopatia hipertrófica, principal causa morte súbita em atletas
Avaliação da causas obstrutivas de síncope

Contra-indicações

Não há contra-indicações para o ecocardiograma transtorácico.
Ecocardiograma sob estresse farmacológico: Hipertensão não controlada, insuficiência cardíaca descompensada, infecção ativa, arritmias complexas não controladas, gravidez, doença estenótica valvar importante, entre outras
Ecocardiograma transesofágico: Patologias esofageanas como estenose ou megaesôfago.

Ligue: (31) 3389 5777

A Eletroencefalografia (EEG) é o estudo do registro gráfico das correntes elétricas desenvolvidas no encéfalo, realizado através de eletrodos aplicados no couro cabeludo, na superfície encefálica, ou até mesmo dentro da substância encefálica.

Procedimento

Colocando-se eléctrodos em posições pré-definidas ou na utilização do Sistema internacional 10-20 sobre o couro cabeludo do paciente, um amplificador aumenta a intensidade dos potenciais eléctricos que posteriormente serão plotados num gráfico analógico ou digital, dependendo do equipamento. As alterações dos padrões da normalidade permitem ao médico fazer a correlação clínica com os achados do EEG. Podemos observar descargas de ondas anormais em forma de pontas por exemplo (picos de onda), complexos ponta-onda ou actividades lentas focais ou generalizadas. As indicações destes exames são: avaliação inicial de síndromes epilépticas, avaliação de coma, morte encefálica, intoxicações, encefalites, síndromes demenciais, crises não epilépticas e distúrbios metabólicos.
Uma evolução do EEG é os sistemas digitais que fazem a análise quantitativa do EEG, bem como o mapeamento topográfico dos potenciais normais e patológicos.

Ligue: (31) 3389 5777

A Eletroneuromiografia é um método de diagnóstico neurofisiológico usado na avaliação diagnóstica e prognostica das doenças dos nervos periféricos, plexos, raízes, neurônios motores espinhais, além dos músculos e junções neuromuscular.

O Exame consta dos testes de neurocondução (condução nervosa sensitiva e motora, ondas F e reflexos Hde raízes cervicais ou lombares) e do exame eletromiográfico com agulha.

Ligue: (31) 3389 5777

A mamografia digital é um exame de diagnóstico por imagem de alta precisão, que tem como finalidade estudar o tecido mamário. Esse tipo de exame pode detectar um nódulo, mesmo que este ainda não seja palpável.

Para tanto é utilizado um equipamento que utiliza uma fonte de raios-x, para obtenção de imagens radiográficas do tecido mamário.

Aplicação

A capacidade de identificar lesões de tamanho mínimo é uma das vantagens do uso da mamografia na detecção de um câncer de mama, antes de ser palpável e de se manifestar clinicamente. Este diagnóstico, feito numa fase muito precoce da doença, é geralmente associado a um melhor prognóstico para a cura e a necessidade de um tratamento menos agressivo para o controle do câncer em alguns casos .
Em muitos países, a mamografia de rotina das mulheres é recomendada como um método de triagem para o diagnóstico precoce do câncer de mama. A US Preventive Services Task Force recomenda a mamografia, com ou sem exame clínico das mamas a cada 1-2 anos em mulheres com 40 anos ou mais. Em conjunto com os testes clínicos, encontrou-se uma redução relativa da mortalidade de 20%.

Ligue: (31) 3389 5777

Os exames de Raios-X Digital, ou, Radiografia Digital, são uma versão atualizada das imagens de Raios-X. Em vez de utilizar a radiação eletromagnética e processamento químico para gravar os Raiox-X no filme, a Radiografia Digital utiliza sensores de Raios-X Digital para registrar os Raios-X para um dispositivo de captura de imagem, que então cria um arquivo de imagem digital. Este arquivo pode então ser usado por membros da equipe médica para interpretar os Raios-X, e o arquivo pode ser anexado a notas médicas de um paciente para referência futura.

Os Raios X Simples, são utilizados nas análises das condições dos órgãos internos, pesquisas de fraturas, tratamento de tumores, câncer (ou cancro), doenças ósseas, etc.

Ligue: (31) 3389 5777

O exame contrastado de Raios-X é indicado quando há necessidade de se investigar órgãos e estruturas que não sejam visualizados pela técnica radiográfica simples. Esses órgãos e estruturas tornam-se visíveis pela ingestão ou injeção de substâncias chamadas de contrastes, que são opacos à radiação. Elementos pesados, como por exemplo, o iodo e o bário podem ser injetados ou ingeridos e absorvem os raios-X, aumentando o contraste da imagem e facilitando o exame morfofuncional da área examinada.

Ligue: (31) 3389 5777

A ressonância magnética é um exame para diagnóstico por imagem que retrata imagens de alta definição dos órgãos através da utilização de campo magnético. A ressonância magnética não utiliza radiação, porém uma vez que o aparelho tem um potente campo magnético é preciso tomar cuidado para o que não utilizar durante o exame como: jóias, objetos metálicos, maquiagem e outros.

A pessoa que passa pelo exame de ressonância magnética é orientada a ficar deitada e parada. Movimentos do paciente impossibilitam a captação de imagens precisas e geralmente um movimento de mais de 3 milímetros inutiliza os dados.

Ligue: (31) 3389 5777

O que é
Exame de imagem que utiliza raios X para captar imagens detalhadas de ossos, órgãos e outras estruturas do corpo com uma máquina que faz radiografias transversais, como se fossem fatias do corpo. Uma vez registradas, essas imagens são processadas por um computador para formar uma série de imagens detalhadas do que se quer analisar.

Para que serve
A tomografia computadorizada fornece imagens mais precisas do que as do Raio X, detectando alterações muito pequenas em ossos, tecidos, órgãos e outras estruturas do corpo. É atualmente o exame de escolha para investigar nódulos ou tumores, e também vasos pulmonares e cerebrais.

Como é feito
O paciente é deitado em uma maca e posicionado para a realização do exame. O técnico que realiza o procedimento dá orientações ao paciente sobre o que fazer antes, durante e depois do registro da imagem.

Ligue: (31) 3389 5777

A ultrasonografia 3D/4D pode ser realizada em qualquer fase da gestação. Entretanto é importante informar que, dependendo da idade gestacional, a imagem pode variar. Por exemplo, imagens em fases iniciais da gestação irão mostrar o corpo do feto inteiro, mas não conseguirão ver pequenos detalhes pois o bebê ainda é extremamente pequeno.

Próximo a 20 semanas de gestação já é possível conseguir algumas imagens da face, entretanto elas ainda não são muito bonitas pois nesta fase o feto ainda tem pouco tecido gorduroso, portanto a imagem é praticamente o esqueleto do feto. As melhores imagens da face são obtidas entre 26 a 29 semanas de gestação, pois neste período o feto já tem uma boa quantidade de tecido gorduroso em baixo da pele e ainda tem bastante líquido (o que é extremamente necessário para formação de imagens nítidas). Após 30 semanas podemos eventualmente obter imagens boas, entretanto isto torna-se muito difícil pois o espaço dentro do útero acaba tornando-se reduzido e o rosto fica a maior parte do tempo encoberto. Por isso nós recomendamos que você planeje a realização do exame entre 26 a 29 semanas de gestação.

Ligue: (31) 3389 5777

A ultrassonografia (ou ecografia) é um método diagnóstico que aproveita o eco produzido pelo som para ver em tempo real as reflexões produzidas pelas estruturas e órgãos do organismo.

Os aparelhos de ultrassom em geral utilizam uma frequência variada dependendo do tipo de transdutor, desde 2 até 14 MHz, emitindo através de uma fonte de cristal piezoelétrico que fica em contato com a pele e recebendo os ecos gerados, que são interpretados através da computação gráfica. Quanto maior a frequência maior a resolução obtida. Conforme a densidade e composição das estruturas a atenuação e mudança de fase dos sinais emitidos varia, sendo possível a tradução em uma escala de cinza, que formará a imagem dos órgãos internos.

A ultrassonografia permite também, através do efeito doppler, se conhecer o sentido e a velocidade de fluxos sanguíneos. Por não utilizar radiação ionizante, como na radiografia e na tomografia computadorizada, é um método inócuo ideal para avaliar gestantes e mulheres em idade procriativa.

Ligue: (31) 3389 5777

Agende online o seu exame!

Ou lique para nossa Central de Agendamento: (31) 3389 5777 .